Sorteio Playsat

PARTICIPE DO SORTEIO DE UM PLAYSAT

Olá Amigos do Azpoint, O site Amigos do Azpoint fez uma parceria com a marca PLAYSAT, que estará realizando o sorteio de um recept...

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

COMO FUNCIONA UMA CONEXÃO DE INTERNET POR TV A CABO - 26/08/2016

Resultado de imagem para COMO FUNCIONA UMA CONEXÃO DE INTERNET POR TV A CABO

Uma das formas mais populares de distribuição de internet hoje em dia é a conexão via TV a cabo. Mas você sabe como ela funciona?

Na verdade, tudo é bem mais simples do que parece. A grande vantagem desse modo de transmissão de dados é que ele utiliza a mesma estrutura da TV a cabo, ou seja, o mesmo cabo que transmite os canais de TV consegue enviar e receber os dados de internet.

Isso resulta em economia tanto para as provedoras de serviços quanto para os clientes, uma vez que não é preciso instalar uma nova infraestrutura apenas para a internet.

A transmissão dos dados começa na central de distribuição, onde são centralizados todos os equipamentos, antenas e demais aparelhos responsáveis por processar as informações que serão distribuídas para os clientes finais, incluindo canais de TV e internet.

Como o sinal de internet é transmitido pelo mesmo cabo por onde passam os canais de TV?

É nessas centrais de distribuição que o sinal é preparado para ser distribuído. Mas como é possível colocar até 500 canais de televisão junto com download e upload de dados de internet em apenas um simples cabo coaxial? Mágica? Não. Através de um sistema que divide cada um dos canais de TV em frequências diferentes.

É como se o cabo coaxial que chega até a sua TV fosse uma rodovia com centenas de pistas paralelas e em cada uma delas trafegasse um canal de televisão diferente. O nome do sistema que divide o sinal de transmissão é um pouco complexo: “Multiplexação por Divisão de Frequência”, ou simplesmente MDF.

Dentro desse sistema, cada canal passa a trafegar por uma frequência diferente, sendo que cada uma possui uma largura típica de 6 MHz.



O sinal da internet também passa por esses canais, e o sistema responsável por gerenciar o padrão de transmissão dos dados é o protocolo DOCSIS, sigla que significa Data Over Cable Service Interface Specification, ou simplesmente Especificação de Interface de Dados sobre Serviço de TV a Cabo. Atualmente, esse é o sistema mais utilizado por operadoras de TV a cabo no mundo todo.

Hoje em dia existem quatro versões diferentes do DOCSIS (1.0, 1.1, 2.0 e 3.0), sendo que cada uma delas possui diretrizes diferentes de transmissão. As versões 1.0 e 1.1 são bem parecidas, e a principal diferença uma da outra é que o DOCSIS 1.1 possui o recurso QoS (Quality of Service – Qualidade de Serviço), ou seja, permite que a rede seja utilizada para telefonia sobre IP, ou VoIP.

Já o DOCSIS 3.0 possui a capacidade do agrupamento de canais, o que permite o aumento de velocidade para o downstream de dados. Como a taxa de transferência teórica máxima do DOCSIS é de 42,88 Mbps, basta utilizar quatro canais (DOCSIS 3.0) em paralelo para que a velocidade máxima seja de 171,52 Mbps. Mas veja, é claro que a velocidade que vai chegar até a sua casa é referente ao plano contratado.

O upstream de dados (ou upload) também precisa de um canal exclusivo para funcionar. No caso do DOCSIS 1.0 e 1.1, a velocidade máxima é de 10,24 Mbps. As versões 2.0 e 3.0 utilizam uma taxa máxima de transmissão de 30,72 Mbps. Novamente: essa velocidade também é a “bruta”, ou seja, você terá o que foi contratado junto à operadora.

Como os dados chegam até sua casa

Depois que o sinal é preparado, dividido e “espremido” dentro dos aparelhos que ficam na central de distribuição, ele é enviado para diversos pontos estratégicos espalhados pela cidade. Esses pontos são os chamados de “nós ópticos”.

Para chegar até esses pontos, o sinal enviado pela central caminha por uma rede de fibra óptica. Assim que os dados chegam ao nó óptico, eles são modulados e preparados para serem transmitidos via cabo coaxial para a casa dos clientes.

Cada nó óptico pode atender entre 500 e 2.000 pontos. Como o sinal transmitido via cabo coaxial pode enfraquecer devido à distância, amplificadores podem ser utilizados em pontos estratégicos, principalmente aqueles mais distantes de nós.



Quando o sinal finalmente chega ao ponto final (a residência), um aparelho, popularmente conhecido como “modem a cabo” trata de separar os sinais de internet e de TV. O sinal de TV é despachado para o set-top-box da operadora; é esse o aparelho responsável por transformar as os canais que estão “compactados” na imagem que chega até a sua TV.

Esse aparelho também distribui o sinal de internet para os computadores ou para um roteador, que fará o trabalho de espalhar a internet através de cabos ou da rede WiFi.

A internet a cabo possui uma peculiaridade importante: o sistema funciona com a premissa de que nem todos os clientes vão utilizar a internet ao mesmo tempo. Caso isso venha a acontecer, a velocidade de conexão deve diminuir consideravelmente para todos.


FONTE(S:TECMUNDO




PARTICIPE DO GRUPO DE SUPORTE NO FACEBOOK



Em instantes seu comentário estará visível.
Obrigado por escolher o Amigos do Azpoint para suas dúvidas.
EmoticonEmoticon